Flash de Notcias

Casino do Luso em Obras.

Recuperação em curso da dignidade perdida.

 

Subscrever Newsletter

Newsletter ADELB:







powered_by.png, 1 kB

Incio arrow Actividades arrow Actividades concluidas arrow Imagem do Luso - Fase inicial
Imagem do Luso - Fase inicial criar PDF verso para impresso enviar por e-mail

Melhorias

Contactos efectuados com diversas entidades, nomeadamente, Sociedade da Àgua de Luso, SA, Junta de Freguesia de Luso, Junta de Turismo de Luso e Buçaco, Hóteis Alexandre de Almeida(HAA)-Dr. António Rocha, para o arranjo e pintura de diversas construções, edifícios, muros, etc., bem como limpeza de terrenos centrais (HAA-limpeza na Primavera de 2003 do terreno lateral á Av. Navarro e do lado do Café “Esplanada S. João”), resultaram em vários exemplos como os que a seguir se ilustram

      JFL – Pontão (Primavera de 2003)

 

SAL - Casino (Primavera de 2003)

                                                                                     

 

SAL - Muros para as Termas (Primavera de 2003)

 

  SAL – Muros (Primavera de 2003)

   

         Casa do Pároco e Igreja – Muros (Primavera/Verão de 2003) 

 

 

 JTLB (1º Semestre de 2004)

 

 

Mas ainda há muito mais a fazer pois, também temos exemplos negativos como os que se seguem.

Degradações

Hotel Serra

 

 

 

 

 

 

 

Seguramente, estes exteriores anunciam as “prendas” que o seu interior terá para nos oferecer.

 

 

Como já referimos sobre a actividade “SEDE”, tem-se esforçado a ADELB desde 2004 por obter a concessão de algum espaço no edifício degradado deste Hotel para instalar a sua sede, tendo para isso desenvolvido diversas diligências junto da direcção nacional do INATEL, as quais resultaram infrutíferas. Teria sido um excelente ponto de partida para outros desenvolvimentos quanto à utilização e conservação do mesmo edifício.

Realização em Outubro de 2005 de encontro com o Sr. Presidente da Câmara para lhe dar a conhecer o estado calamitoso em que se encontra o edifício do “Hotel Serra”, no qual, tendo sido mantidas as condições mínimas que o mesmo já possuiu e não avançando qualquer projecto do Estado-Inatel para o mesmo, poderiam ter sido desenvolvidas diversas actividades extremamente úteis à sociedade civil da freguesia do Luso e não só, tendo o Sr. Presidente manifestado a sua extrema surpresa face a tal estado avançado de total degradação e vandalização continuada pois nem sequer está fechado à entrada de quem quer que seja, pessoas ou animais, tendo, tal situação, motivado por parte do mesmo uma manifestação pública de repúdio, com a qual concordamos totalmente.

É mais uma vez evidente que não sendo o Estado capaz de zelar pelo seu património tem o dever de o colocar sob a alçada de quem demonstre interesse nisso, designadamente, a sociedade civil e as autarquias, caso contrário, o património estatal, ou seja de todos nós, vai desaparecendo desta forma a todos os títulos inqualificável e descredibilizadora da tão apregoada boa-fé do Estado Português como modelo “exemplar” a não seguir e com reflexos a outros níveis na confiança dos portugueses.

Infelizmente, muitos outros edifícios existem nas mesmas ou piores condições do agora ilustrado, havendo alguns que pela sua localização central assumem um maior efeito negativo como o velho edifício da "antiga empresa de transportes do Luso" que a seguir se ilustra,

 

 

 

 
< Artigo anterior
(C) 2018 ADELB